Saiba como escolher os pontos de hotspot para o seu ISP

Wi-Fi para supermercados

Transformando Custo em fonte de Receita!​

Sumário

Quer saber como escolher os melhores pontos de hotspot, para turbinar a presença de marca do seu ISP? Confira um artigo especial que desenvolvemos especialmente para você!

A presença da internet no cotidiano dos brasileiros é algo bem estabelecido e essencial para a rotina de toda a população.

No entanto, a implementação de uma estratégia de Hotspot pode suscitar dúvidas entre os provedores de serviço, como: “Onde devo instalar meus hotspots para obter os melhores resultados? Minha estratégia de divulgação está funcionando? Os leads que estou capturando se encaixam no perfil desejado?”

Portanto, é fundamental adotar uma estratégia eficaz para alcançar os melhores resultados, e este artigo está aqui para ajudá-lo a encontrar respostas para essas perguntas!

Você sabia que 89% da população prefere usar uma rede Wi-Fi em vez de dados móveis para navegar? Além disso, cerca de 80% das pessoas esperam encontrar Wi-Fi gratuito nos lugares que frequentam.

Com base nisso, oferecer pontos de Hotspot pode proporcionar resultados surpreendentes para o seu provedor de serviços.

Afinal, onde devo colocar meus pontos de hotspot?

A resposta mais óbvia poderia ser “Em locais com grande movimento de pessoas”, correto? No entanto, essa decisão não é tão simples quanto parece.

Antes de tudo, é fundamental avaliar se o público que frequenta esses locais corresponde ao seu público-alvo desejado.

Além disso, quanto maior o fluxo de pessoas, mais robusta deve ser a infraestrutura e a velocidade da conexão oferecida. Você está pronto para lidar com até 1.000 pessoas se conectando ao mesmo tempo?

A melhor abordagem para tomar decisões informadas sobre a escolha de locais envolve estudar os principais pontos da sua cidade. Isso pode variar dependendo da região, cultura e renda média, mas alguns pontos merecem destaque:

  • Shoppings e centros comerciais: Esses locais, que atraem um grande número de pessoas diariamente, são indiscutivelmente cruciais para uma estratégia de Hotspot. No entanto, devido ao alto volume de tráfego, é essencial ter uma infraestrutura capaz de atender à demanda.
  • Bares, cafés e restaurantes: Onde há comida e bebida, há pessoas! Isso oferece oportunidades para disponibilizar Wi-Fi em colaboração com esses estabelecimentos.
  • Parques e praças: Esses locais são ideais para oferecer Wi-Fi, já que as redes móveis costumam ter uma cobertura menos eficaz. Além disso, as pessoas passam bastante tempo nesses lugares e necessitam de acesso à internet.
  • Condomínios: Os condomínios são sempre ótimos locais para pontos de Hotspot, especialmente se você já possui infraestrutura nesses locais, pois você estará próximo de várias famílias, o que representa uma excelente oportunidade de capturar leads.
  • Igrejas e centros religiosos: Esses locais costumam receber um grande número de pessoas e são frequentemente considerados pontos turísticos e centrais na cidade. Portanto, também são excelentes opções para oferecer Wi-Fi.

Como conseguir instalar nesses locais?

Muitos provedores se perguntam onde e como podem aumentar o número de Hotspots disponíveis. 

A maioria das empresas também busca capturar informações de cadastro de seus clientes e visitantes.

Portanto, cabe aos ISPs criar parcerias com essas empresas para instalar Hotspots em seus estabelecimentos. Existem várias estratégias e modelos que podem ser utilizados para estabelecer parcerias bem-sucedidas com esses locais:

  • Isenção do pagamento de link de internet: Este é um modelo amplamente aceito pelos estabelecimentos, pois reduz os custos para eles. Embora o provedor deixe de receber receita direta deste cliente, o projeto se paga por meio das vendas geradas com os leads capturados no local. Por exemplo, se antes o provedor cobrava R$ 100 pelo serviço de internet no local e conseguisse cinco vendas de planos de R$ 100 cada, a receita mensal passaria de R$ 100 para R$ 500.
  • Melhoria na qualidade do sinal Wi-Fi e compartilhamento da base de cadastros: Outra abordagem possível é manter o valor atualmente cobrado pelo link de internet, mas instalar um equipamento de Wi-Fi de maior qualidade.
  • Divisão de mídia: Nesse modelo, as campanhas e cadastros podem ser compartilhados entre o provedor e o estabelecimento. O provedor arca com o custo da licença do WiFeed e ajusta a infraestrutura de rede, enquanto o uso do WiFeed pode ser dividido entre as duas partes.
  • Upgrade de plano sem custo adicional: Para obter permissão para instalar um Hotspot, o provedor pode oferecer ao cliente um upgrade de velocidade sem custos adicionais. Isso proporciona ao cliente uma conexão mais rápida e permite ao provedor usar o espaço para suas estratégias de marketing.
  • Conformidade com a legislação: Além das opções mencionadas acima, é importante destacar que a conformidade com o Marco Civil da Internet e a LGPD é essencial.

Público-alvo

Agora que exploramos diversas abordagens para a negociação com os estabelecimentos, é importante discutir os dois principais modelos de instalação e o foco na captação de público para o Hotspot: instalações internas e instalações externas.

  • Instalações internas: Nesse cenário, o objetivo principal é atrair leads dentro do estabelecimento escolhido. A escolha dos equipamentos e a abordagem das campanhas devem ser adaptadas de acordo com o público presente no local, considerando seu tamanho e as estratégias de marketing em vigor.
  • Instalações externas: Nessa estratégia, você pode até aproveitar o espaço de um cliente, como um bar ou academia, por exemplo, mas o foco principal é captar leads da área circundante a esse local. Essa abordagem é particularmente eficaz para alcançar o público em parques, por exemplo. Você pode posicionar seus equipamentos dentro de um café localizado na região e direcionar o sinal para fora, ampliando assim a cobertura e a captação de leads.

Qual o melhor equipamento para utilizar nos pontos de hotspot?

Vamos reorganizar o texto para melhor fluência, mantendo os tópicos e informações coerentes:

Existem várias possibilidades de equipamentos disponíveis para a implementação de Hotspots, e a escolha adequada depende de vários fatores, como o conhecimento técnico da equipe de instalação, a estrutura do provedor, o custo e o ambiente de uso. Aqui, vamos listar alguns tipos de equipamentos:

Equipamentos de Menor Custo

Equipamentos nessa categoria são fáceis de instalar e manter, porém não possuem uma controladora externa.

Isso significa que qualquer configuração ou alteração, como a mudança de nomes da rede Wi-Fi, requer a visita de um técnico, já que não há gerenciamento remoto.

Um exemplo confiável são os equipamentos de entrada da linha corporativa da Intelbras, como os modelos AP310 e AP360. Se você desejar um equipamento dual band capaz de fornecer conexões mais rápidas (acima de 100Mbps), será necessário investir mais e optar pelo AP 1250 AC MAX.

Equipamentos de Fácil Manutenção

Equipamentos com gerenciamento remoto oferecem um excelente custo-benefício, pois permitem alterações e manutenções remotas através de uma controladora na nuvem. Isso torna as operações mais eficientes e econômicas.

A linha Omada da TP-Link, por exemplo, oferece equipamentos competentes nesse aspecto. Para quem procura opções mais acessíveis, os modelos mais simples, como o EAP 115, têm um custo médio de cerca de R$250,00.

No entanto, se você estiver interessado em um equipamento dual band, precisará investir um pouco mais em modelos a partir do EAP225 AC1350, que opera nas faixas de 2.4Ghz e 5.8Ghz, com tecnologia MU-MIMO.

É importante mencionar que, nesse caso, será necessário ter uma estrutura para hospedar a controladora.

Equipamentos AP Outdoor

Os equipamentos AP Outdoor são ideais para instalações em ambientes externos.

Há diversos modelos disponíveis no mercado, variando em termos de qualidade, robustez e velocidades suportadas.

Em busca de um equilíbrio entre custo e benefício, é possível encontrar equipamentos outdoor da TP-Link, UniFi e Intelbras.

A escolha dependerá das necessidades específicas do seu projeto e do ambiente onde será implementado.

Como alavancar os resultados do meu hotspot?

Você já definiu seus equipamentos e os locais que deseja implementar seus pontos de Hotspot. Agora é hora de pensar na divulgação desse serviço e como os usuários serão impactados por ele. A seguir, preparamos mais algumas dicas!

Nome da rede WiFi

Parece algo simples, mas é muito comum procurar por uma rede Wi-Fi e ter muita dificuldade na busca, principalmente em locais onde a quantidade de redes é alta. A maior dica aqui é: seja simples e utilize os caracteres especiais a seu favor!

Utilize nomes de rede como:

  • #WI-FI GRÁTIS [NOME DO PROVEDOR]
  • #Free Wi-Fi [NOME DO PROVEDOR]
  • #[NOME DO PROVEDOR] (Wi-Fi Livre)

Lembre sempre que o seu cliente precisa encontrar sua rede e entender de forma rápida e simples que você está disponibilizando esse serviço gratuitamente. Além disso, utilizar os caracteres especiais no início do nome, fazem com que sua rede apareça antes das outras de mesmo nível de sinal.

Divulgue em suas mídias sociais

Mídias sociais como Instagram e Facebook são parte do dia a dia do seu cliente e reforçar esse benefício por meio delas é importantíssimo. Crie uma arte chamativa, divulgue seus locais com Wi-Fi livre e demonstre que você se importa com o acesso do seu cliente até mesmo fora de casa

Deixe claro de forma visual que aquele local possui Wi-Fi

Se o ponto de Hotspot lhe permitir, faça placas, banners e adesivos pelo local que falem sobre sua rede Wi-Fi. Demonstre que é você quem está disponibilizando esse benefício e reforce sua presença no dia a dia do seu cliente.

Conclusão

Nosso diálogo explorou elementos cruciais para aprimorar sua abordagem em relação aos hotspots Wi-Fi. Desde a escolha dos locais ideais até a seleção dos equipamentos certos, cada decisão desempenha um papel fundamental no sucesso de sua estratégia.

A localização estratégica em shoppings, bares, parques, condomínios e centros religiosos oferece oportunidades valiosas para alcançar seu público-alvo.

Estabelecer parcerias estratégicas com esses locais pode ser vantajoso, seja através de isenções de pagamento de link, melhoria na qualidade do sinal Wi-Fi, divisão de mídia ou upgrades de planos.

Lembre-se de que a escolha do equipamento adequado é crucial. Desde modelos econômicos até equipamentos com gerenciamento remoto e soluções para ambientes externos, sua seleção deve estar alinhada com as necessidades específicas de seu projeto.

Ao combinar estratégias bem planejadas com equipamentos adequados, você estará no caminho certo para oferecer uma experiência de conectividade de alta qualidade para seus clientes, enquanto colhe os frutos da captação eficaz de leads.

Continue acompanhando as tendências e inovações nesse campo em constante evolução para manter sua estratégia de hotspots competitiva e alinhada às expectativas do mercado.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *