Qual a importância da nuvem para os Provedores de Internet

Wi-Fi para supermercados

Transformando Custo em fonte de Receita!​

Sumário

O mercado do armazenamento em nuvem cresce ano a ano e com passos largos. Segundo o relatório “Telecom Cloud Market Report 2023”, divulgado pela Reportlink.com, o mercado de nuvem de telecomunicações deve crescer de US$ 34,63 bilhões em 2022 para US$ 41,91 bilhões em 2023. Estamos falando de uma taxa de crescimento de 21%.

Ter os serviços de nuvem integrados ao seu Provedor de internet não será apenas um diferencial, mas sim, um movimento para acompanhar uma das principais tendências no setor de tecnologia dos últimos tempos. 

Os ISPs que utilizarem o serviço de nuvem em seu portfólio poderão diversificar os seus serviços e ainda, ganhar eficiência em uma série de áreas, como a economia de recursos e mais velocidade para atender o cliente em alguma demanda. 

Preparamos esse artigo especial para você entender melhor o que é a nuvem e quais os reais benefícios que esse tipo de serviço pode trazer para os Provedores de Internet. 

Começando pelo começo: o que é a computação em nuvem?

Uma das tecnologias que mais tem tido destaque nestes últimos anos, a computação em nuvem nada mais é do que oferecer serviços sob demanda, via internet. Claro que o termo nuvem é figurativo, representando a rede de internet. 

Na verdade, de uma forma mais simplificada, todos os dados ficam armazenados em outros computadores, espalhados pelo mundo. Esses são os data centers, extremamente importantes para essa tecnologia. 

Ao invés de os dados ficarem armazenados no disco rígido do computador pessoal, o usuário pode deixar dados armazenados em grandes centrais que podem ser acessados em qualquer lugar do mundo. Basta ter um computador com acesso à internet. 

É como se os dados estivessem “nas nuvens” pois não ocupam espaço na máquina do usuário. Daí o termo computação em nuvem. 

São inúmeros os serviços de computação em nuvem que utilizamos comumente. Um exemplo é o serviço de e-mail (como Gmail) o Drive, também do Google. 

Também são serviços que utilizam a computação em nuvem os serviços de streaming, como Netflix e Spotify, em que os arquivos de áudio e vídeo estão na nuvem, sem a necessidade de baixar algum arquivo para o usuários assistir a sua série ou escutar o novo álbum do seu artista favorito. 

Estes são alguns dos vários exemplos de computação em nuvem, que está cada vez mais presente na vida das pessoas, mesmo ela não sabendo exatamente o que essa tecnologia significa. 

Os principais tipos de computação em nuvem

Como vimos, a computação em nuvem é extremamente diversificada e apresenta uma série de recursos. Agora vamos entender as diferenças entre essas principais tecnologias. 

Nuvem pública

Pertence ao provedor do serviço terceirizado, que oferece recursos de computação via internet. É o caso de servidores e serviços de armazenamento online, por exemplo. 

O usuário que utiliza esse tipo de nuvem, acessa e gerencia a sua conta usando um navegador da web. 

Na nuvem pública, tudo está disponível na web e compartilhado entre diversos usuários. 

Nuvem Privada 

A nuvem privada refere-se aos recursos de computação em nuvem usados exclusivamente por uma única empresa ou organização. 

Ela oferece a capacidade de personalizar funções e suporte de acordo com as necessidades. 

Nesse caso, a nuvem pode estar localizada fisicamente no data center da própria organização ou pode ser hospedada por provedores de serviços terceirizados.

Nuvem Híbrida 

Na nuvem híbrida, ocorre a combinação de nuvens públicas e privadas, interligadas por uma tecnologia que permite o compartilhamento de dados e aplicativos entre elas. 

Nesse modelo, certos recursos são utilizados de forma privada, enquanto outros são usados publicamente. 

A nuvem híbrida oferece às organizações mais flexibilidade, opções de implantação e otimização de infraestrutura e segurança.

Tipos de Serviços em Nuvem

Agora, vamos focar em alguns tipos de serviços de nuvem usados por diferentes organizações. 

IaaS 

A IaaS (Infrastructure as a Service – Infraestrutura como Serviço) é o nível mais básico de computação em nuvem. Nesse modelo, o usuário aluga a infraestrutura de TI (servidores, armazenamento, redes e sistemas operacionais) de um provedor de nuvem e paga por esse serviço de acordo com a demanda.

PaaS 

A PaaS (Platform as a Service – Plataforma como Serviço) oferece serviços de computação em nuvem que fornecem um ambiente sob demanda para o desenvolvimento, teste, fornecimento e gerenciamento de aplicativos de software. 

Esse modelo visa facilitar aos desenvolvedores a criação de aplicativos móveis ou web, sem se preocupar com a configuração ou gerenciamento da infraestrutura de servidores, armazenamento, rede e bancos de dados necessários para o desenvolvimento.

SaaS 

O SaaS (Software as a Service – Software como Serviço) é um método de distribuição de aplicativos de software pela internet sob demanda, geralmente baseado em assinaturas. 

Os provedores de nuvem hospedam e gerenciam o aplicativo e a infraestrutura relacionada, enquanto os usuários acessam o aplicativo por meio da internet, usando um navegador web em dispositivos móveis, tablets ou computadores.

Benefícios da Computação em Nuvem 

A computação em nuvem oferece uma série de benefícios, incluindo:

Redução de custos

Elimina a necessidade de adquirir hardware e software, configurar e manter data centers locais, além de não exigir a contratação de especialistas em TI para gerenciar toda a infraestrutura.

Melhor desempenho

Os serviços de computação em nuvem são executados em uma rede mundial de data centers seguros, que são atualizados regularmente com hardware de última geração, proporcionando maior velocidade e eficiência às organizações.

Mais segurança

Os provedores de nuvem oferecem uma variedade de políticas, tecnologias e controles para fortalecer a segurança dos dados, aplicativos e infraestrutura contra ameaças externas.

Maior produtividade

A computação em nuvem elimina a necessidade de data centers locais, que exigiriam vários equipamentos e implantações complexas. Isso permite que as equipes de TI se concentrem em tarefas mais estratégicas e relevantes para os negócios.

Importância da Computação em Nuvem para os Provedores de Internet

No passado, as empresas precisavam investir em máquinas potentes e grandes equipes de TI para lidar com problemas de infraestrutura envolvendo hardware e software. 

Atualmente, as organizações podem ter computadores mais simples, proporcionando aos colaboradores acesso aos serviços em nuvem. 

Além disso, os provedores de qualidade oferecem suporte ágil e qualificado.

Portanto, a importância da computação em nuvem reside na agilidade e praticidade que ela oferece às empresas e organizações, proporcionando uma série de benefícios, como mencionado anteriormente. 

A computação em nuvem faz parte das tecnologias voltadas para otimizar processos das mais variadas empresas, e as organizações precisam adotar essas práticas modernas de gestão para sobreviver e se desenvolver em um mundo cada vez mais tecnológico. Isso inclui recursos como um bom serviço de backup e monitoramento em nuvem.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *